Author Archive for

21
jul
10

Caosnatural com novo nome e em um novo endereço (http://naturalborncaos.blogspot.com/)

Olá amigos,  como esse blog tem uma média boa de visitas o dono deste blog(nik name) Jfsamurai (que inventou de cri alo mais está sem tempo algum) passou para mim (nik name) MetalMorte a responsabilidade de manter esse blog atualizado, mais prefiro trabalhar com o blogger , por isso peço a todos  que  por favor acessem  o blog nesse novo endereço (http://naturalborncaos.blogspot.com/)   Tive que mudar o nome (porque o blogger não aceitou) mais tentarei passar esse posts  daqui pra lá , vou verificar os links pra ver se ta tudo certo, e tentar organizar melhor o blog , então é isso amigos, acessem (http://naturalborncaos.blogspot.com/) Conto com vocês ,valeu

\,,/ {^_^} \,,/  Sobe Nova Direção hehehe

22
fev
10

Atreyu-Lead Sails Paper Anchor (2007)

Atreyu é uma banda americana de metalcore do Condado de Orange (Califórnia), formada em 1998. A banda consiste do vocalista e letrista Alex Varkatzas, guitarristas Dan Jacobs e Travis Miguel, baixista Marc McKnight e baterista e vocalista Brandon Saller. O nome da banda vem de um personagem do romance e filme A História Sem Fim. A banda fazia parte do selo independente Victory Records, porém assinou contrato com a Hollywood Records e com a Roadrunner em 2007.
Ao longo de sua história, a banda modificou e evoluiu seu som, antes bastante ligados ao metalcore, incorporaram estilos como post-hardcore e até mesmo influêcias mais caraterísticas do rock, formando uma definição própia para sua sonoridade no geral.

Metalcore de primeira linha Enjoy ^_^

DOWNLOAD AQUI

Comente \,,/

06
ago
09

Prince of Persia 3: The Two Thrones _Link Direto

Image

O Príncipe retorna para sua cidade natal, a Babilônia com sua amada Kaileena, a enigmática Imperatriz do Tempo. Mas ao invés de encontrar a paz que buscava a tanto tempo, ele encontra seu reino em destruição por uma guerra. Assim que desembarcam, a Kailleena é capturada pelo inimigo, o Príncipe segue os raptores até o Palácio – somente a tempo de vê-la ser assassinada por um poderoso inimigo. A morte dela libera as Areias do Tempo, que atingem o Príncipe. De volta as ruas de sua cidade, caçado como fugitivo, o Príncipe logo descobre que as Areias do Tempo o amaldiçoaram e deram o nascimento de um mortal Príncipe Negro, cujo espírito gradativamente começa a possuir e tomar conta do Príncipe.

Nesta nova aventura, o príncipe ganha novas armas que permite expandir ainda mais o sistema de combate do jogo, que inclui um chicote para puxar oponentes, além de um novo golpe silencioso que permite sem a necessidade de andar na ponta dos pés a morte instantânea de inimigos desatentos.


•Jogue com 2 personagens diferentes: Domine os poderes, habilidades e armas de 2 mestres guerreiros com estilos de combate, atitudes e histórias diferentes.

•Lute de seu jeito: Domine o aprimorado sistema de luta Free-Form para derrotar os seus inimigos no seu próprio estilo – ataque diretamente os inimigos; ou ande pelas sombras sem levantar suspeitas e passar pelos inimigos desapercebido – a escolha é sua.

•Batalhe livremente pela Babilônia: Vença os inimigos nos telhados da cidade, percorra ruas caóticas, e realize emboscadas em passagens subterrâneas escuras da cidade.

•Viva intensamente uma história dramática: Viva uma experiência sem paralelo com uma história densa e envolvente enquanto você batalha seu caminho neste conto cheio de reviravoltas e repleto de adrenalina, tensão e descobertas.

•Manipule o tempo para surpreender os seus inimigos: Execute poderosos ataques contra hordas de inimigos, deixando o tempo em câmera lenta, voltando no tempo, ou ainda surpreendendo com novos poderes disponíveis.

•Participe de combates em carruagens: Tome as rédeas de uma carruagem para atravessar áreas repletas de inimigos a uma velocidade alucinante em perseguições perigosas nas ruas da Babilônia.

Image

http://games.load.t-online.de/toigamesload/prince-of-persia-the-two-thrones-p1.exe
http://games.load.t-online.de/toigamesload/prince-of-persia-the-two-thrones-p2.rar
http://games.load.t-online.de/toigamesload/prince-of-persia-the-two-thrones-p3.rar

Image

http://rapidshare.com/files/142462180/Prince.Of.Persia.3.rar

27
jul
09

Flatout 2 -Link Direto-

Image

No ano passado, “FlatOut” apareceu com uma nova proposta no gênero jogo de corrida, polarizado entre os simuladores, como “Gran Turismo” e “Forza Motorsport”, e os totalmente arcades, tendo em “BurnOut”, especialmente a partir da terceira edição, como seu representante mais radical.

O game desenvolvido pela Bugbear Entertainment adiciona também muito do espírito dos clássicos “Destruction Derby” e “Twisted Metal”, com muito “combate” entre veículos. A segunda edição faz as melhorias costumeiras de uma continuação, trazendo mais conteúdo e ajustes. Além de muito bate-bate entre carros, há muitos objetos no cenário para botar para quebrar.

Meio simulador. Meio arcade. Caos total

“FlatOut 2” é um jogo de corrida com controles e simulação de física que até se assemelha aos games de simulador, mas tudo isso é usado também para tornar as batidas e as destruições mais realistas. Ou seja, um verdadeiro caos. A diversão ainda está nos bons projetos das pistas, que trazem muitos objetos destrutíveis – uma quantidade quase absurda para os consoles que estão para se despedir – e rotas alternativas, além de minigames insanos.

A modalidade principal do game é o modo de carreira, em que o jogador competirá em três classes distintas, ascendentes no nível de dificuldade: Derby, Race e Street. Cada categoria aceita apenas carros específicos para cada uma das classes, sendo que os modelos da Derby são as mais econômicas.

Por ser a mais fácil, é recomendável começar pela Derby, até mesmo pelo fato de “FlatOut 2” não ser exatamente um jogo fácil, apesar de as primeiras competições sugerirem o contrário. Logo nas primeiras corridas, o jogador verá que aquele visual sólido do antecessor está de volta.

Os controles podem ser considerados um meio termo entre o arcade e a simulação. Estão lá a física que faz derrapar os carros e não permite que as curvas sejam feitas a 200 km/h, mas também não precisa diminuir para a segunda marcha. Definitivamente, a velocidade de “BurnOut” é muito mais insana, mas “FlatOut” diverte pela destruição mais realista, com os acidentes de mais impacto. Apesar de divertidíssimo, em “BurnOut”, os carros parecem de papel. Não que “FlatOut 2” seja um game lento. Ao contrário, em categorias mais velozes, a sensação de velocidade é excelente, e até potencializada pelo lado simulador do game.

Subindo pelos escombros

A ascensão no modo de carreira se dá com as vitórias nas corridas, é claro, de preferência com o troféu de primeiro lugar, mas isso não é muito fácil depois de algum tempo. À medida que consegue chegar pelo menos em terceiro lugar nas provas, abrem-se novas etapas, geralmente, mais difíceis. E não são apenas eventos de corrida, mas vários tipos de eventos, que incluem os famosos minigames malucos e modalidades de combate veicular.

Ao mesmo tempo, o jogador ganha dinheiro, o que permite comprar novos carros ou melhorar os que já tem. Assim, você pode ter mais vantagens na categoria em que está ou obter um carro para subir de classe, indo para a Race ou Street, que tem carros mais caros, mas os prêmios são proporcionalmente maiores – e a dificuldade também.

A quantidade de carros não é muito grande – 17, incluindo todas as categorias – mas há diferenças bastante marcante entre os modelos. Os veículos com tração traseira (RWD), por exemplo, deslizam mais os pneus de trás que os modelos de tração dianteira (FWD) ou nas quatro rodas (4WD). Cada um deles tem vantagens e desvantagens e resta descobrir o modelo que melhor se encaixa ao estilo de pilotagem do jogador. O mesmo espírito está no sistema de “upgrades”, que é simples, mas o efeito das modificações costuma ficar claro nas pistas.

Para se dar bem, o jogador precisará explorar todos os recursos que o game oferece. Para começar, o primordial: trata-se de um jogo de corrida, então, a habilidade ao volante e o conhecimento da pista é essencial. Mas, mais que saber o traçado básico, fique atento a alguns caminhos alternativos, que podem ser atalhos ou fornecer alguma outra vantagem.

Como por exemplo, rampas que cortam um pouco do caminho e, mais importante, enche a barra de nitro. É mais ou menos o mesmo esquema de vários games de corrida: fazer manobras arriscadas para ganhar esse aumento temporário na velocidade. Destruir os inúmeros objetos no cenário também ajuda a acumular nitro.

https://i0.wp.com/www.3djuegos.com/juegos/1088/flatout_2/fotos/set/flatout_2-113826.jpg

Sangue nos olhos

Mas talvez um dos pontos mais importantes seja tirar os inimigos de circulação, temporariamente ou, às vezes, até mesmo definitivamente, pelo menos enquanto durar a prova. Isso se faz de várias maneiras. Uma das mais simples é embicando na traseira e isso faz o oponente perder o controle. Com sorte ele pode bater em outros obstáculos e até mesmo em outros competidores.

Você também pode empurrar, pelos lados, e guiar o inimigo para colidir com uma árvore, por exemplo. Com vários “golpes” como este, você poderá acabar com toda energia do inimigo, mas isso é um tanto raro de acontecer. Seja você ou o inimigo, ao colidir contra, por exemplo, um prédio, em alta velocidade, o piloto é arremessado para fora do carro.

Mas é preciso tomar muito cuidado, pois os inimigos usam das mesmas artimanhas. A inteligência artificial não está tão maligna como na edição anterior, mas eles continuam não sendo flor que se cheire. Além de tudo, costumam ser bons pilotos, e alguns erros por parte do jogador será o adeus para as primeiras colocações. Felizmente, para evitar frustrações maiores, com um toque de botão o jogador poderá voltar para a pista toda vez que estiver numa situação difícil, com ficar embicado numa árvore.

https://i1.wp.com/img01.picoodle.com/img/img01/4/4/12/welgy/f_flatout2rewm_6968e48.jpg

Festival de insanidades motorizadas

Além dessas corridas malucas, há outras provas igualmente insanas. Um deles é o Derby – sim, também é o nome da classe mais fácil das corridas -, que, no melhor estilo “Destruction Derby”, coloca as máquinas num bate-bate com carros de verdade. Vence obviamente quem ficar inteiro – ou quase – até o fim.

O outro é o Event, corridas em pistas especiais ainda mais amalucadas que as “normais”, como uma que tem o formato de um número 8 ou que trazem inclinações absurdas, quase um quarter-pipe como se vê em pistas para skate.

Por fim, estão os Stunts, que são minigames doidos. Isso já tinha no antecessor, mas há muito mais modalidades agora. Os Stunts consistem em acelerar o carro o máximo que puder, bater num obstáculo e arremessar o piloto pelo pára-brisa. Essa mecânica é usada em competições de “salto” em altura, boliche, arremesso de “dardo” e passagens por anéis de fogo. Em todos os casos, o segredo está no ângulo de lançamento do piloto.

No modo de carreira, tudo isso precisa ser liberado, mas há opções no menu que permite jogar todas essas provas, com todos os carros disponíveis. Em geral, as provas são divertidas, mas carecem de durabilidade. No final das contas, as corridas principais são as maiores atrações do game.

O game também tem uma modalidade multiplayer, para até oito pessoas (seis no PlayStation 2). O desempenho é bom; os atrasos de conexão não chegam a atrapalhar. Se contra o computador tudo já é um caos, a tendência para as corridas multiplayer é ter ainda mais batidas. E isso é muito divertido.

Ferro retorcido digital

O visual do game é de alta qualidade. Os carros dão impressão de serem sólidos e pesados, ajudados pela simulação de física do game. Todas as batidas parecem reais e algumas poderiam dar filmes de Hollywood. Uma sonoplastia convincente também ajuda a dar impacto nos bate-bate.

O sistema de danos também é muito bom. Cada carro pode ser despedaçar em diversos pontos, mas não alteram o desempenho. São amassados em vários pontos da carroceria, portas e capôs arrancados, e por aí vai. Os cenários são muito bonitos e altamente detalhados, com muitas casas, árvores e vários tipos de vegetação.

Mas o que mais impressiona é a quantidade de objetos destrutíveis ou interativos. Quase tudo no cenário sofre com a ação dos carros, como cercas, portões, postes, barris, caixotes, tratores e até mesmo um avião monomotor. E muito dos destroços são permanentes, ficando na pista quando o jogador retornar na volta seguinte.

Assim como o jogo de tiro “Black”, tem os cenários mais destrutíveis da atual geração e se nivela até mesmo alguns jogos para Xbox 360, como “Full Auto”. Mesmo com tantos objetos interativos na tela, a “engine”, conjunto de tecnologia que cuida dos gráficos e da física, não dá nenhum sinal de lentidão. “FlatOut 2” é velocidade do começo ao fim. Final do ciclo de vida de consoles geralmente rendem alguns espetáculos tecnológicos.

A trilha sonora do game é licenciada e conta tanto com bandas famosas, como Megadeth (“Symphony of Destruction”), Audioslave (“Man or Animal” e “Your Time Has Come”) e Rob Zombie (“Feel So Numb” e “Demon Speeding”), além de grupos relativamente novos, como The Chelsea Smiles (“Nowehere Ride”) e Fall Out Boy (“7 Minutes in Heaven”). São todas músicas pesadas, que combinam com o caos das corridas. O som dos motores e das batidas completa o clima cheio de adrenalina.

Tíquete para a destruição

“FlatOut 2” obtém sucesso com uma mistura bem dosada entre o simulador e a destruição desenfreada como a de “BurnOut”. Assim, as batidas ficam mais reais e o caos criado é o gatilho para a diversão. Com modalidades variadas e um multiplayer forte, o título é um dos games de corrida mais empolgantes da atual geração. Mas a entrada nesse parque de diversões exige que o jogador tenha um bom grau de habilidade.

Image

http://games.load.t-online.de/toigamesload/flatout2.exe
http://games.load.t-online.de/toigamesload/flatout2-1.bin
http://games.load.t-online.de/toigamesload/flatout2-2.bin
http://games.load.t-online.de/toigamesload/flatout2-3.bin
http://games.load.t-online.de/toigamesload/flatout2-4.bin
http://games.load.t-online.de/toigamesload/flatout2-5.bin

Image

http://rapidshare.com/files/97887839/Flatout.2.rar

Link para Tradução: http://www.gamevicio.com.br/i/traducao/187-flatout-2-para-portugues-brasil/mirrors/index.html

(É preciso registrar para Baixar a Tradução)

Requisitos Mínimos

Processador: Pentium IV 2 GHz ou Athlon equivalente
Velocidade do processador: 2 GHz
Memória RAM: 256 MB
Memória de vídeo: 64 MB
Direct3D: Sim
Versão do DirectX: 9.0c
Sistemas Operacionas: Windows 2000, Windows XP
Espaço: 3.5 GB livres em disco

Outros: Recomendo gamepad com no mínimo 8 botões para suportar todos os comandos do jogo.

(Demorei mais voltei, bom jogo a todos \,,/)

30
jun
09

Marc Ecko’s Getting Up: Contents Under Pressure (Link Direto)

Marc Eckō’s Getting Up Contents Under Pressure é um jogo feito pela Ecko Unlimited onde o objetivo é sair pelas ruas de uma cidade fictícia chamada New Radius com o objetivo de graffitar as paredes da cidade e derrotar guangues inimigas ou a polícia. É de fácil jogabilidade e conta com muitos modelos de graffitis disponíveis.

Image

A história se passa na cidade de New Radius. Essa cidade no jogo tem um sério problema, os muitos grafiteiros que há nela. Quase todos os lugares da cidade estão grafitados, exceto pelo quartel general da CCK ou o quartel general do Vandal Squad.

Trane é um grafiteiro de New Radius que morava com a sua avó Celia. Um dia ele foi até a piscina onde ficava os graffitis de todas as lendas e começou a grafitar lá. Quando Gabe e sua gangue (VANR)apareceram e atacaram trane. Mas no meio da história ele descobre que seu verdadeiro inimigo é o prefeito Sung, que fez a campanha de ´´Reviver,reconstruir e renovar“, criando assim as tropas anti-vandalos conhecida como Vandal Squad. Trane quer derrotar o prefeito mostrando que suas tropas não são eficientes.

Ele tem um plano de fazer a repórter Caren Light, do canal 5, sempre aparecer na hora em que começa a agir para mostrar ao seu público que a campanha do prefeito não funciona. Com o tempo ele cria sua propria crew de graffiti, a Still Free Crew (SFC).

O Vandal Squad é uma sub-divisão da CCK, e tem como objetivo dominar todos os graffiteiros usando armas mais tecnológicas.

Trane
É o personagem principal do jogo, morava com a avó Celia e queria se tornar o maior graffiteiro de New Radius. Tudo começa quando ele está no apartamento de sua ávo e é atacado por um membro de uma gangue (VANR), e o mata. Após, segue um caminho que leva a piscina das lendas, onde conhece o graffiteiro White Mike. Depois ele começou a graffitar a piscina, foi localizado pelo resto da gangue e começa um busca por vingança, ele queria se vingar de Dip (Terceiro-em-comando) e o resto da gangue, mas com o tempo, descobre que o verdadeiro inimigo é o prefeito Sung e sua campanha de “Reviver,reconstruir e renovar´´!
Os atos desse graffiteiro não são só graffitis normais, mas graffitis que vão desde graffitar um trêm(comum na cultura do graffiti) em movimento até o de quebrar letreiros luminosos, com os que ficam no topo de prédios industriais ou comerciais) para formar seu nome de sua gangue. A repórter Caren Light está sempre lá para filmá-lo.
Sung
O prefeito Sung é uma pessoa que faz tudo por dinheiro e para ser eleito matou a concorrencia. Criou a campanha de ´´Reviver, reconstruir e renovar“ e também o Vandal Squad. Faz de tudo para derrotar Trane, mas nunca consegue.Sung matou o pai de Trane.
Vandal Squad
São tropas de polícia especialmente criadas para se infiltrar em gangues de grafiteiros para prendê-los. Essas tropas foram criadas pelo prefeito Sung, que no jogo é o prefeito da cidade de New Radius.
Caren Light
É uma famosa repórter canal 5, conhecida em toda New Radius. Está sempre pronta para a ação. Juntamente com seu camera-man estão sempre prontos para filmar e falar sobre muitos dos atos de Trane.
Still Free Crew
É a crew de graffiti fictícia encontrada no jogo. Seus integrantes são:
  • Trane: Personagem principal do jogo,ele está no comando da gangue!
  • Gabe: Ele era o líder da gangue que Trane queria se vingar, mas no final os dois se entenderam. Gabe é o segundo em comando da gangue.Mas depois Gabe trai Trane de novo.
  • Tina: Namorada de Gabe, ela é legal e bonita, mas acha a maioria das idéias do Gabe muito idiotas
  • White Mike: Trane conheceu White Mike na piscina das lendas. No início eles até disputaram para ver quem colocaria no seu Black Book a pichação de um pichador lendário
  • Decoy: é uma das lendas de New Radius.No final ele é morto a mando do prefeitoSung , e trane tenta vingar sua morte

Image (pode usar Gerenciador)

http://games.load.t-online.de/toigamesload/megettingup.exe
http://games.load.t-online.de/toigamesload/megettingup-1.bin
http://games.load.t-online.de/toigamesload/megettingup-2.bin
http://games.load.t-online.de/toigamesload/megettingup-3.bin
http://games.load.t-online.de/toigamesload/megettingup-4.bin

Image

http://rapidshare.com/files/151301487/Getting.Up.Fix.rar

30
jun
09

Sega Rally Revo – Link Direto

Sega Rally foi uma das séries de corrida mais famosas nos anos 90, e agora está sendo relançada usando toda nova tecnologia dos PCs para trazer ainda mais realismo ao jogo!

A Sega utilizou a tecnologia de simulação física mais avançada para, literalmente, deformar suas pistas. Quando um carro derrapa ou passa pela lama a pista fica marcada, e isso pode influenciar na direção do seu carro, inclusive mudando o jeito com que o carro corre (de acordo com a tração do veículo e a superfície).

Na versão completa você poderá escolher mais de trinta carros, seis ambientes e dezesseis tipos de pistas diferentes; Modos para “single player” ou “multiplayer” online com até seis jogadores e disputar mais de trinta e três corridas no campeonato o Sega Rally Championship.

Configurações Minimas:

Processador: Pentium IV 2 GHz ou Athlon equivalente
Velocidade do processador: 2 GHz
Memória RAM: 1 GB
Vídeo: 128 MB
Direct3D: Sim
Versão do DirectX : 9.0c
Sistemas Operacionas : Windows XP, Windows Vista

Requisitos Recomendados:
Processador: Core 2 Duo 2 GHz ou Athlon equivalente
Velocidade do processador: 2 núcleos de 2 GHz
Memória RAM: 2 GB
Vídeo: 256 MB
Direct3D: Sim
Rasterization: Sim
Versão do DirectX : 9.0c

Image

http://games.load.t-online.de/toigamesload/segarally.exe
http://games.load.t-online.de/toigamesload/segarally-1.bin
http://games.load.t-online.de/toigamesload/segarally-2.bin
http://games.load.t-online.de/toigamesload/segarally-3.bin
http://games.load.t-online.de/toigamesload/segarally-4.bin
http://games.load.t-online.de/toigamesload/segarally-5.bin
http://games.load.t-online.de/toigamesload/segarally-6.bin
http://games.load.t-online.de/toigamesload/segarally-7.bin

Image

http://rapidshare.com/files/145895465/Sega.Rally.Fix.rar

(pode usar gerenciador de downloads)

22
jun
09

LIBRA: O Gothic Doom Nacional Com Cara Britânica!

Quando Libra (isso mesmo,vc não leu errado,esse é o nome dele,ou pelomenos o nomer artístico dele)  se trancafiou em sua torre , para espressar seus setimentos em forma de música ,ele mesmo não esperava que chegaria a esse cd, segundo ele as letrtas que escreveu foram para sua pura  satisfação pessoal Quando eu comecei a gravar o CD, na verdade eu não sabia que estava realmente gravando. Eu estava apenas registrando minhas composições e quando menos esperava, percebi que já estava longe demais.” E como ele é multi instrumentista gravou paraticamente tudo sosinho, e conseguiu fechar contrato com a poderosa Sony/BMG , que lhe deu todo o suporte nescessário para sua gravação.Promo1

Uma curiosidade a serca do nome Libra , O nome “Libra”, que tambem é o  signo dele, na verdade é uma homenagem à moeda do Reino Unido (de onde vieram praticamente todas as suas influências). Segundo ele “libra” também é um verbo (“librar”), e significa “voar parado”, “pairar”, “estar suspenso no ar”. (muito foda \,,/)

Mais vamos ao que mais intereça o som , Até Que A Morte Não Separe é um ótimo disco em  se tratando de um cd cantado em portugês (porque vamos falar sério as bandas daqui que cantam em portuga não estão com nada né?salvo algumas raras esseções, aliáis se vc caro leitor conhece alguma banda que de metal que preste cantando  em português nos avise,coloque o nome dela ae nos comentários para que possamos postar mais material dessa sena.)

Destaque para “Sangue Frio” lindo esse som refrão grudento e arranjos ótimos , “Eu sei” e a linda balada “Cinderela”.

Libra – Na Minha Pele – Clipe Oficial

E embora ele tenha gravado tudo sosinho agora a banda esta estabeleciada da seguinte meneira :

Libra no vocal

Daroz na guitarra

Fifi no baixo

Adal na bateria

Libra – Sangue Frio – Clipe Oficial

Baixe o cd completo aqui:

http://www.easy-share.com/1906022015/libr 2008.rar

Senha : https://caosnatural1.wordpress.com